Cuiabá, 20 de Setembro de 2017

Notícias - Ecologia

Inaugurado, primeiro Jardim Botânico de SC.

Por: Julia Ayres - julia.vieira@diario.com.br

Inaugurado, primeiro Jardim Botânico de SC só abre ao público em setembro

Espaço, em São José, passou por obras durante nove anos e estará voltado para a educação ambiental da população

Santa Catarina agora tem um Jardim Botânico reconhecido pelo Sistema Nacional de Jardins Botânicos (SNJB) e pelo Ministério do Meio Ambiente. Mas os catarinenses ainda terão de esperar um pouquinho para aproveitá-lo.

A área, inaugurada na última sexta-feira em São José, é uma das 25 no país com o título de Jardim Botânico. Com 16 hectares de Mata Atlântica no bairro Potecas, o espaço nasceu de uma Parceria Público Privada entre a empresa J.A. Urbanismo e a Prefeitura de São José, no valor de R$ 10 milhões.

Apesar do espaço ter sido inaugurado oficialmente depois de nove anos de obras, ele deve ser aberto para o público somente em setembro. Ainda faltam alguns retoques para a conclusão. Na área, que fica dentro de um loteamento residencial, foram construídos um anfiteatro, trilhas ecológicas, estufa com vegetação e herbário e uma sede administrativa.

O Jardim Botânico de São José ficará sob a tutela da Fundação Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da cidade e estará voltado para a educação ambiental da população.

— Não tenho dúvida de que é uma semente que estamos plantando para as gerações futuras. Esse é um compromisso com o futuro da cidade e a preservação das espécies regionais — disse a prefeita Adeliana Dal Pont.

Grande Florianópolis espera novo Jardim Botânico

Florianópolis também deve ganhar um Jardim Botânico nos próximos meses. O governo do Estado assinou, em março de 2014, a ordem de serviço para a construção do espaço. O terreno de 27 hectares está localizado no bairro Itacorubi e é domínio da Epagri.

O projeto inicial tem quatro fases — na primeira, estão previstas a reforma de um casarão construído no local, pista para atividades físicas e plataforma de observação. O investimento de cerca de R$ 637 mil será feito pelo governo de Santa Catarina. Mas, segundo o chefe de gabinete da Epagri, Giovani Canola Teixeira, não há interesse do Estado em administrar o local depois de pronto. A solução seria uma parceria com a Prefeitura, que já aceitou ser responsável pela área.

A previsão é de que, até o final de 2015, a primeira fase do projeto esteja concluída, e o espaço, então, seja aberto ao público. Nas próximas três fases devem ser construídos três passeios, espaço para observação do mangue e herbário.

Áreas de preservação em SC

Com 95.346 km² de território, Santa Catarina tem algumas áreas de preservação espalhadas pelo Estado. Além dos pequenos lotes municipais, há parques nacionais, sob a tutela do Instituto Chico Mendes (IcmBio), e parques estaduais, de responsabilidade da Fundação do Meio Ambiente (Fatma).