Cuiabá, 18 de Janeiro de 2018

Notícias - Saúde

Criado útero artificial para salvar bebês prematuros

Fonte: Com informações de TheGuardian

Foto: Medical-on-Line / Alamy/Alamy

Um útero artificial pode ajudar no tratamento de bebês prematuros e aumentar bastante as chances de sobrevivência.

Ele foi criado por cientistas dos Estados Unidos a partir de uma bolsa preenchida por fluido, conhecida como um suporte extrauterino.

Os pesquisadores fazem as experiências em cordeiros.

Eles conseguiram simular o ambiente do útero e as funções da placenta, dando a prematuros a oportunidade que precisavam para desenvolver os pulmões e outros órgãos.

Bebês prematuros

Aproximadamente 30 mil bebês, somente nos Estados Unidos, nascem prematuros em estado crítico – entre 23 e 26 semanas de gestação, calculam os pesquisadores.

Nesse período, um bebê pesa um pouco mais do que 500 gramas, seus pulmões ainda não conseguem lidar com o ar e suas chances de sobrevivência são mínimas.

A taxa de morte é de até 70%, e aqueles que sobrevivem enfrentam deficiências por toda a vida.

“Esses bebês têm uma necessidade urgente de uma ponte entre o útero da mãe e o mundo exterior”, disse Alan Flake, cirurgião especializado no Hospital de Crianças da Filadélfia que liderou o desenvolvimento do útero artificial.

A ideia da equipe é que o novo sistema experimental abrigue prematuros em câmaras preenchidas por fluido até chegarem até a idade de 28 semanas, quando suas chances de sobrevivência aumentam bastante.

Os cientistas admitem que o útero artificial pode demorar até 10 anos para ficar pronto e licenciado.

Foto: Partridge et al/Nature Communications

Com informações de TheGuardian